Skip to content

Sobre moscas e lâmpadas

17/06/2008

Lâmpada de LEDDesde 1880 o modelo de lâmpada incandescente predomina e remete todos os créditos a Thomas Edison, seu inventor. O que já se sabe e muito é que essas lâmpadas geram maior consumo de energia que as lâmpadas fluorescentes.

É por isso, que a Nova Zelândia e a Austrália vão proibir o uso de lâmpadas incandescentes até 2009. Ou seja, vão reduzir drasticamente o consumo de energia, contribuir para a redução do aquecimento global e, de quebra, impulsionar a venda das fluorescentes, ecologicamente mais caras e contraditórias. As lâmpadas são frágeis e algumas são recheadas de mercúrio, o que oferece alto risco à saúde.

As lâmpadas fluorescentes têm maior capacidade de transformar a energia eletromagnética em luz que em calor. Ao contrário das primas pobres, incandescentes, que gastam cerca de 90% da energia aquecendo o ar em sua volta.

Sorte das moscas (que têm dentes), mas que se dependerem do governo da Nova Zelândia, vão morrer de frio.

 

Solução

As lâmpadas de LED apresentam uma relação custo/benefício muito interessante, além do que representam uma adequação ao quesito sustentabilidade, pois são muito mais eficientes na relação de produção de luz e dispersão de calor, que as lâmpadas fluorescentes.

Ainda mais porque é possível fazer sua própria lâmpada em casa.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s